Rss Feed
Sinto falta dos tempos em que se apaixonar era estranho, algo novo, e minha unica obrigação era ser feliz.
Tinha vergonha de conversar com as garotas, mas quando isso ocorria era a melhor coisa do mundo, algo novo.
Mas hoje em dia, a unica coisa que não tenho direito é de sentir como se todos os amores fossem o primeiro.
Mas não ter direito não quer dizer que eu não vá tentar, me decepcionar não quer dizer que vou deixar de sonhar.
Fico matando o tempo a sonhar, a procurar olhares que me digam mais do que palavras, que me faça querer dançar, que me faça voltar a ser criança.
Alguém que me faça sentir a pessoa mais feliz do mundo só de tocar em suas mãos.
Uma pessoa única, eterna no nosso momento.

0 comentários:

Postar um comentário